Archive for the 'olimpíadas' Category

Dinheiro gasto pelos Estados Unidos nas olimpíadas

Vendo o bom desempenho dos EUA nessas olimpíadas fiquei curioso para saber quanto o governo daquele país gastou na preparação específica de seus atletas para os jogos. Imaginei, ora, que teria gasto uma quantia razoável já que só o Brasil gastou R$ 1,2 bilhões, como comentei no post Brasil compra medalhas a peso de ouro, alguns dias atrás.

Buscando por informações sobre os gastos do governo americano nos jogos fui surpreendido pela matéria que encontrei no site do próprio governo, dizendo basicamente que a maioria do dinheiro para os esportes olímpicos vem de empresas e cidadãos. Eles citam as sentenças abaixo, que dizem que o governo não subsidia o comitê olímpico americano.

The USOC is unusual within the international sports community in that it is funded by contributions from private citizens and by major support from the corporate community. The USOC, unlike the vast majority of the 198 national Olympic committees, receives no ongoing government subsidy.

Nos EUA há uma fundação olímpica, uma organização sem fins lucrativos que também ajuda a subsidiar as olimpíadas. O mais interessante é ver como essa fundação foi iniciada. Foi suportada inicialmente com de U$115 milhões arrecadados a partir da venda de moedas comemorativas das olimpíadas de Los Angeles em 1984. O povo acaba ajudando na formação dos atletas, ou seja, não aparece apenas na hora de cobrar resultados, medalhas e chama-los de pipoqueiros.

Fico imaginando qual seria a reação dos brasileiros se o comitê olímpico começasse a pedir doações como faz o comitê olímpico americano em sua página. Podemos argumentar que nosso país é pobre. Realmente, uma boa parte da população não pode doar mas acredito que 52% da população, a classe média (Classe média já é a maioria no Brasil, aponta pesquisa da FGV), poderia. Quando me refiro a doação não estou falando em R$100,00 mas sim 2 ou 3 reais, o que daria uma contribuição de aproximadamente 200 milhões, uma bela ajuda, não? Aí sim passaríamos a ter o direito de criticar quando um atleta não vai bem ou falar fulano do Brasil! Pois seria o povo quem ajudou em sua ida para as olimpíadas.

Tudo muito lindo nos números mas tem um pequeno problema, nunca abriríamos mão de uma cervejinha para ajudar um desconhecido. Mas vamos lá, rumo às olimpíadas de 2016 no Rio!

Anúncios

Medalhas usadas em todas olimpíadas

Aproveitando que o Brasil está jogando contra os EUA pela final do vôlei, resolvi procurar para ver como é uma medalha olímpica. Para minha surpresa, são lindas, nada parecido com aquelas recebemos na terceira série do primeiro grau (agora ensino fundamental) quando ganhamos o campeonato inter-classes. Coloco imagens com a frente das medalhas para se ter uma idéia de como são, o verso das medalhas pode ser encontrado no site do comitê olímpico internacional, de onde essas imagens foram retiradas, inclusive tem um plugin para visualização tridimensional das medalhas. Há muitas informações interessantes nequela página, vale a visita.

Só faltou a medalha das olimpíadas de Pequim mas essa deve ser fácil de encontrar nos aeroportos pelo Brasil a fora durante a próxima semana. Apesar de todas serem muito bonitas a que mais gostei foi de atenas 2004. Se a olimpíada de 2016 for no Brasil será que vão colocar enfeites de carnaval na face da medalha? Espero que não.

Atenas 1896

Paris 1900

St. Louis 1904

Londres 1908

Estocolmo 1912

1916

Antuérpia 1920

Paris 1924

Amsterdã 1928

L. Angeles 1932

Berlim 1936

1940

1944

Londres 1948

Helsínque 1952

Melbourne 1956

Roma 1960

Tóquio 1964

C. México 1968

Munique 1972

Montreal

Moscou 1980

L. Angeles 1984

Seul 1988

Barcelona 1992

Atlanta 1996

Sydney 2000

Atenas 2004

Continue lendo ‘Medalhas usadas em todas olimpíadas’

As olimpíadas acabaram, e agora?

Essas duas semanas têm sido muito boas, esportivamente falando, pois toda a noite há uma variedade de esportes para acompanharmos, muitos recordes e algumas emoções, não necessariamente com os brasileiros. Mas tudo isso acaba hoje, o último dia dos jogos olímpicos. Qual será nosso futuro?

Volta tudo como era antes, em pouco tempo vamos esquecer o nome dos atletas que ganharam alguma coisa para o Brasil, podemos fazer o teste tentando citar para onde foram as três medalhas de bronze que os brasileiros ganharam em Atenas. Vamos voltar a ter “várias” opções de esportes para assistir, voltaremos ao futebol e só. Não nos restam outras opções. Quando veremos judô, atletismo, ginástica ou natação novamente? Boa pergunta. Aí está o problema, respiramos apenas um esporte e não há mágica que faça ganhar todas as medalhas desejadas se não mudarmos um pouco certas atitudes (ou interesses) comodistas. Viva a inércia!

Todo corpo permanece em seu estado de repouso ou de movimento retilíneo e uniforme, a menos que seja obrigado a mudar seu estado por forças impressas a ele. (Isaac Newton)

Brasil, o país do vôlei!

Não, não é emoção pela recente vitória da seleção feminina, mas sim uma constatação comparando o número de medalhas obtidas com vôlei e o futebol nas olimpíadas. Podemos mudar o título de país do futebol para país do vôlei.

Considerando no feminino medalhas obtidas a partir de 1996, que foi quando o futebol feminino passou a integrar as olimpíadas, o vôlei terá 7 medalhas, considerando o ouro ou a prata do voleibol masculino que será disputado hoje. Já o futebol tem 6 medalhas, além disso, nenhuma é de ouro, 4 de prata e 2 de bronze, enquanto o vôlei tem 3 medalhas de ouro, podendo chegar a 4 ao final dessas olimpíadas. Portanto, entre ser país do futebol e do vôlei, o Brasil é do vôlei! Muito melhor.

A propósito, alguém viu a globo, que tanto suporta o futebol, comentando enfaticamente sobre o campeão do futebol masculino como fazem para qualquer campeonato estadual? Se suportam tanto o futebol deveriam pelo dever de informar bem seus telespectadores sobre o assunto. Vai ver que informação não é bem o esporte da globo, se é que vocês me entendem.

Maurren Maggi ganhou mas não levou

Hoje vimos a primeira brasileira ganhar uma medalha de ouro nas olimpíadas. Maggi foi melhor que todas as outras, será? Depende do ponto de vista. Ela foi melhor que todas as outras que estavam competindo mas seu salto de 7,04m não ficou nem próximo do recorde, o que em nenhum momento tira os méritos da Maurren. É apenas estranho pois nesses jogos nos acostumamos a ver tantos recordes caindo por terra (ou água). Na verdade, seu salto não está nem entre os dez melhores saltos da história, deve ter sido a poluição de Pequim. A tabela abaixo mostra uma lista com os dez melhores saltos da modalidade.

Acho que ficamos mal acostumados vendo o Michael “peixe” Phelps e sua turma da natação, o papa-léguas Bolt e a russa Isinbayeva quebrando todo quanto é recorde. Não é a toa que esses são os grandes nomes dessas olimpíadas.

Coloco o gráfico abaixo para termos uma comparação do salto da Maurren Maggi com a evolução da melhor marca mundial da modalidade. A flecha no gráfico mostra que o salto de hoje se compara com ao recorde mundial batido em 1978, há 30 anos, mesmo ano do nascimento do famoso garoto bombril. Aproveitando, será qual dos dois lembraremos em 30 anos, Maggi ou garoto bombril? Conhecendo um pouco do Brasil eu tenho meu palpite.

Meninas de ouro do futebol

Vimos o jogo de bola feminino em que o time dos EUA ganhou do Brasil. Muitas pessoas falam que as brasileiras pipocaram, ficaram nervosas por causa da final, mas o que esquecem (sempre esquecem desse detalhe), é que a outra metade do campo estava ocupada pelas meninas de ouro do futebol, as americas. O Brasil não ganhou pois estava jogando com uma boa equipe, resultado de grande foco que têm no futebol feminino.

Naquele  país há 41 times profissionais e mais de 50 amadores disputando campeonatos nacionais. O que é impressionante em se tratando de futebol feminino, o que obviamente serve como uma grande “peneira” para a seleção. Para exemplificar um pouco da seriedade e estrutura que mantêm: a seleção dos EUA ganhou o ouro hoje e você quer assistir mais uma apresentação das campeãs olímpicas, o que fazer, espera a próxima copa? próximas olimpíadas? Não. Basta entrar no site http://ussoccer.com/ e comprar um ingresso para o jogo do próximo dia 17 de setembro contra a Irlanda (veja que não é o Vietnã). Quantas vezes você viu a seleção feminina jogar após o PAN?

Bem, acho que isso tudo ajuda a explicar um pouco porque os EUA têm as meninas de ouros (já há algum tempo inclusive) e a derrota do Brasil não foi pipocada.

Brasil compra medalhas a peso de ouro

Embora as olimpíadas ainda não tenham acabado e o número de medalhas ganhas pelo Brasil não ser o final, já podemos concluir que as medalhas irão para os atletas brasileiros a peso de ouro, na verdade, muito mais caro que isso.

Para o corrente ciclo olímpico, 3 anos, o governo investiu nada mais que 1,2 bilhões de reais para suportar o esporte de alto rendimento (Governo investe R$ 1,2 bilhão e banca ciclo olímpico brasileiro). Podemos extrair alguns números a partir deste valor nada irrisório. Muitos falam que a culpa do baixo desempenho é apenas do nosso governo. Concordo que tem parte da culpa, mas não por falta de investimento, como podemos ver pelos valores, mas sim pela implementação de políticas e leis erradas erradas.

Vamos aos números, nada como números… Contando com uma delegação com 293 atletas, daria um valor de mais ou menos 4 milhões por atleta se o dinheiro fosse todo destinado a eles, claro que não é, nem deve ser. Agora, contando as medalhas conquistadas até o momento, são 6, daria um valorzinho de 200 milhões por medalha, eita medalhas caras! Mas o Brasil ainda ganhará mais até o final das olimpíadas, então talvez cada uma custará 100 milhões. Mas vale a pena pela emoção de assistirmos “nossos” atletas indo ao pódio ao som do hino, quando não interrompido pelo narrador que todos conhecemos.

Se o Brasil gasta 1,2 bilhões, quando não devem gastar os Estados Unidos? Seguindo a lógica do preço das medalhas (é um muito forçado eu sei, mas vai dar um número legal), 100 milhões por medalha, vamos ver,  considerando o pífio número de 82 medalhas, multiplicando tudo, daria 8,2 bilhões, daria para o Rio fazer dois panamericano (Em evento de R$ 3,7 bi, Brasil tem no Rio seu melhor desempenho na história). Dinheiro pouco, gastam isso em poucas semanas na guerra do Iraque. Mas depois eu conto quanto o governo dos Estados Unidos investiu com a preparação para as olimpíadas.

Se ainda não estiver cansado, gostaria de colocar mais um último número.  8333. Esse seria o número de professores universitários, universitários veja bem, que poderiam ser mantidos durante três anos com o dinheiro destinado para as olimpíadas. Agora eu pergunto, será que vale a pena?

postscript: Coloco aqui um parágrafo da primeira notícia que cito no texto. Imagino que todos sabemos a resposta da pergunta abaixo.

Dinheiro que fez o país dar um salto em termos de estrutura, bancou viagens ao exterior, lapidou uma nova geração de atletas. Um volume de recursos inédito, a ser colocado à prova a partir de 8 de agosto, quando começa a maior e mais ambiciosa Olimpíada da história. Suficiente para tornar o país uma potência olímpica ou apenas um primeiro passo?


Categorias

hit counter html code
dezembro 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031